COMPUTADORESTECNOLOGIA

A Intel Quer criar chip híbrido com arquitetura x86, Arm e RISC-V

A Intel Quer criar chip híbrido com arquitetura x86, Arm e RISC-V. Portanto a Intel Corporation é uma empresa multinacional e de tecnologia sediada em Santa Clara, Califórnia, no Vale do Silício. Além disso em 2021, a Intel revelou que possuía planos para uma nova estratégia de chips integrados, os IDM (Integrated Device Manufacturer) 2.0. Ou seja a ideia da desenvolvedora norte-americana de processadores é fabricar chips para todas as empresas do planeta. Para isso, a companhia fez investimentos no ecossistema RISC-V para utilizar em conjunto com os projetos de processadores x86.

Certamente a Intel planeja vender no futuro CPUs com núcleos “hard” e “soft” para seus clientes. Um núcleo “soft” possui uma implementação lógica programável, geralmente FPGA. Já no núcleo “hard” temos um processador implementado em silício físico. Os tradicionais processadores desenvolvidos pela Intel e AMD utilizam núcleos “hard”.

De acordo com o site extremetech, a Intel planeja criar um design de “chiplet”, Ou seja que utiliza as arquiteturas x86, ARM e RISC-V em uma mesma placa de silício.Portanto o vice-presidente de engenharia de soluções para clientes da Intel Foundry Services (IFS), Bob Brennan, diz que a empresa crê que haverá mercado no futuro para este tipo de produto, onde teremos cada IP dedicado a um tipo específico de carga de forma mais adequada.

“Chassi do chiplet, esperamos que haja demanda por Arm e RISC-V, dependendo de qual cliente seja, e dará suporte a ambos. Portanto não desenvolvemos totalmente nossa estratégia, mas o conceito é semelhante, pois queremos habilitar o ecossistema de IP em torno de nossos produtos.”

Além disso A Intel Quer criar chip híbrido e o que você acha da visão que a Intel tem sobre o mercado de processadores?

Tags: , , , , , , ,

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

TURBO-TECNOLOGIA
Menu